Dicas Financeiras
Dicas Financeiras

Poupança é Mais Segura que o Tesouro Direto?


Segurança é o fator mais importante para qualquer investimento, pois de nada adianta colocar seu dinheiro em aplicações que prometem altas rentabilidades, mas que não apresentam indícios de que possam efetivamente remunerar seus investidores.

Esse talvez seja talvez seja o motivo pela escolha da caderneta de poupança, um investimento simples, tradicional e seguro. Entretanto, sua rentabilidade já não bate a inflação há um bom tempo, por isso, a segurança já não é suficientemente atrativo, pois ao deixar seu dinheiro na poupança, você está literalmente perdendo dinheiro!

O que muitos não sabem é que a Poupança tem garantia privada, através do FGC ( Fundo Garantidor de Créditos ), sendo esse o mesmo órgão que protege investimentos como CDB, LCI e LCA. O FGC garante os investimentos até R$ 250 mil por CPF e por instituição.

Mesmo que R$ 250 mil represente um valor importante para o investidor, o Tesouro Direto oferece mais segurança, além de oferece uma rentabilidade consideravelmente maior do que a poupança.

Quem Garante o Tesouro Direto?

Antes de falar sobre as garantias do Tesouro Direto, é importante entender um pouco mais sobre a relação entre o FGC e a Poupança. Como já citei anteriormente, o FGC protege seu investimento até R$ 250 mil por CPF e por instituição financeira.

Portanto, se você tem R$ 800.000,00 dividido entre 4 bancos ( R$ 200 mil em cada um ), se todos eles quebrarem, você não perderá centavo sequer. Essa regra vale tanto para bancos privados e públicos ( Caixa e Banco do Brasil, por exemplo ).

Nesse cenário é fundamental manter seu dinheiro em diversos bancos, se você possui mais de R$ 250 mil, pois assim terá uma cobertura ampla, praticamente completa. Pois bem, agora que os aspectos de segurança da poupança estão mais claros, vamos falar do Tesouro Direto.

A garantia do Tesouro Direto é o Tesouro Nacional, ou seja, os títulos públicos emitidos e garantidos pelo próprio Governo Federal. Portanto, esse tipo de investimento é considerado o mais seguro da economia do Brasil, pois é mais fácil que todos os bancos e instituições financeiras quebrem antes que um país declare falência.

É claro que nenhum investimento é 100% seguro, mas na hora de colocar a segurança de R$ 250 mil de um lado e uma proteção “sem limite” pelo Governo, temos muito mais tranquilidade para optar pela aquisição dos títulos públicos.

As “Vantagens” da Poupança

Podemos dizer que a poupança tem mais liquidez que o Tesouro Direto ( a liquidez representa a facilidade e tempo de resgate do dinheiro investimento ), é muito simples alocar recursos, além de oferecer uma aplicações livre e taxas e impostos, o “único problema” da poupança é sua rentabilidade.

Antigamente, era preciso criar uma conta poupança, mas hoje, os bancos já oferecem uma poupança integrada à sua conta corrente, tornando ainda mais fácil aplicar seu dinheiro. É fácil de aplicar e resgatar, pois você pode resgatar o dinheiro da poupança em qualquer dia, no Tesouro Direto é preciso aguardar o próximo dia para ter os recursos na conta.

Se você deixa algum dinheiro na poupança, não precisa se preocupar com prazos e reinvestimento, pois o dinheiro vai rendendo ininterruptamente, no Tesouro Direto cada título possui um prazo e ao final, o dinheiro volta pra sua conta na corretora e permanece para ( sem render ) até que você saque ou reinvista os valores.

No Tesouro Direto, além da preocupação com o vencimento dos títulos, é preciso ter conta em uma corretora de valores, pois os títulos são custodiados em bolsa, portanto esse intermédio é obrigatório. Outra aspecto que importante na escolha do Tesouro Direto são os diversos tipos de títulos e prazos.

O Tesouro Nacional tem trabalhado para facilitar o acesso e entendimento sobre seus títulos, tando que mudou a nomenclatura para que o público compreenda quais as taxas e características do investimento. Na poupança, não há dúvidas, depositou o dinheiro vai render a partir de 30 dias.

Tarifas e Impostos Assustam, Mas Não Deveriam…

Ninguém gosta de pagar imposto, brasileiro muito menos. A poupança não tem qualquer tarifa, taxa ou imposto, portanto é natural que seja uma aplicação atrativa para qualquer pessoa.

No Tesouro Direto, o Governo aplica alíquotas de Imposto de Renda, essa cobrança é regressiva, ou seja, quanto mais tempo você mantém o dinheiro investido, menos imposto irá pagar no resgate, o imposto segue a tabela abaixo:

  • Até 180 dias ( 6 Meses ) – 22,5%
  • De 181 a 360 dias ( 6 Meses e 1 dia até +- 1 Ano ) – 20%
  • De 361 a 720 dias ( 1 à 2 Anos ) – 17,5%
  • Acima de 720 dias ( Mais de 2 Anos ) – 15%

O IOF também é cobrado se o dinheiro for resgatado antes de 30 dias. Também a taxa de 0,30% de taxa custódia ( sobre o valor investido ), cobrada anualmente pela CBLC/Bolsa de Valores. A cobrança se dá em 0,15% em janeiro e outros 0,15% no mês de julho.

Já publiquei um artigo completo sobre o Tesouro Direto e seus respectivos títulos. Leia o Como Investir no Tesouro Direto? e saiba tudo antes de realizar esse investimento.

Tesouro Direto Rende Mais!

Além contar com a segurança pelo Tesouro Nacional, o Tesouro Direto também vence a Poupança, pois rende mais, principalmente pelo fato que seus títulos estão alinhados com a Selic e o controle da inflação, ou seja, de uma maneira bem simples é possível dizer que o Tesouro supera a inflação e ainda paga valores superiores à ela.

Nada mais prática do que fazer um exercício comparando a rentabilidade entre a poupança e o Tesouro Direto. Suponha que temos R$ 100,00, se investirmos nessa duas modalidades ( considerando uma Selic de 14,25% ao ano), veja o quanto teríamos ao passar do tempo:

6 Meses

Poupança – R$ 103,00 ( Rendeu 3% )
Tesouro Direto – R$ 105,56 ( Rendeu 5,56%, já descontado 22,5% de IR )

1 Ano

Poupança: R$ 106,17 ( Rendeu 6,17% )
Tesouro Selic – R$ 111,40 ( Rendeu 11,4%, já descontado 20% de IR )

2 Anos e 1 Dia

Poupança – R$ 112,72 ( Rendeu 12,72% )
Tesouro Direto – R$ 126,92 ( Rendeu 26,92%, já descontado 15% de IR )

Perceba que no último exemplo a rentabilidade do Tesouro Direto dobra a rentabilidade oferecida pela Poupança. Portanto, mesmo com o imposto de renda os títulos públicos representam um caminho mais seguro e rentável para investir seu dinheiro.

A partir de todos esses parâmetros, podemos afirmar que o Tesouro Direto é mais seguro que a Poupança. A partir daí, vale investir um tempinho para aprender sobre os títulos públicos e como eles podem fazer parte da sua carteira de investimentos.


Analista de sistemas, pai e um cético que resolveu aprender um pouco mais sobre finanças pessoais e investimentos após anos de gastos desenfreados.

Ver Comentários
Ninguém comentou ainda. Seja o primeiro!