Educação Financeira
Educação Financeira

O Que É Independência Financeira?


A independência financeira é sonho de todos que trabalham, sendo essa uma das principais motivações para poupar e investir o dinheiro gerado pelo empenho, trabalho e privações de muitos anos. Geralmente, há uma série de afirmações equivocadas sobre esse termo que, por muitas vezes, é tratado como um sinônimo de riqueza.

No momento em que entendemos a diferença entre as características de riqueza, prosperidade, ativos e passivos, será muito mais fácil alcançar a independência financeira pessoal e também de sua família.

Afinal, o que é Independência Financeira?

O termo independência por si só já é muito claro, pois se algo ou alguém que é classificado como independente, isso representa que “não há qualquer tipo de dependência” de terceiros. Portanto, se afirmamos que uma pessoa é independente financeiramente, significa que ela não depende do dinheiro proveniente de um trabalho ou de uma ou mais pessoas que a sustente.

A partir daí é preciso determinar quanto uma pessoa gasta por mês. Suponhamos que essa pessoa tenha um custo mensal de R$ 3.000,00 ( alimentação, moradia, telefone, água, luz, etc ). Se essa pessoa consegue alcançar esse valor sem trabalhar ou realizar qualquer esforço, trata-se de alguém que alcançou a independência financeira.

Parece simples, mas a independência se concretiza a partir do momento em que você tem rendimentos mensais ( com ações, renda fixa, aluguéis ) que cobrem todas as despesas, tudo isso sem que tenha a preocupação de levantar cedo, encarar o transporte público, enfrentar problemas e chegar tarde em casa.

Como Alcançar a Independência Financeira?

Essa é uma pergunta importante, mas seguindo o que comentei até aqui é possível traçar um plano para alcançar gradativamente a sua independência financeira. Não pense que é algo simples, porém, não é nada impossível, pois existem pessoas que alcançaram esse objetivo em alguns anos.

A primeira coisa que você deve fazer é uma análise na sua atual situação financeira e, geralmente, existem três situações possíveis:

Tenho Dívidas

As dívidas podem paralisar muitas áreas de sua vida, por isso, é fundamental eliminar cada uma delas para reverter o aumento expressivo que os juros aplicam sobre elas. Comece por gastar menos do que ganha, pois dinheiro que sobrar será essencial para o pagamentos das dívidas atrasadas.

Não basta pagar as dívidas, é preciso buscar a forma mais barata para quitá-las. Não adianta fazer um empréstimo para pagar tudo, mas depois de pouco tempo se enrolar novamente com os juros. Pesquise opções mais baratas como o crédito consignado ( empréstimo pessoal ) e as cooperativas de crédito que, na maioria das vezes, oferece crédito bem mais acessível que nos bancos e financeiras.

Portanto, se está endividado, trace um plano para economizar dinheiro e diminuir as dívidas gradativamente. A partir do momento em que seu estiver limpo, você terá condições de traçar um novo plano para investir e alcançar sua independência financeira.

Receitas / Despesas Iguais

Esse tipo de situação é muito comum, trata-se das pessoas que ganham R$ 1.000,00 e gastam esses mesmos R$ 1.000,00, ou seja, sempre empatam receitas e despesas. Ficar sem dívidas é muito bom, porém, não acumular dinheiro pode representar dificuldades no futuro.

A redução de despesas tem que se transformar no objetivo principal, pois do contrário não haverá independência financeira. Portanto, você deve descobrir quais são as despesas que podem ser reduzidas ou totalmente descartadas do seu orçamento pessoal e\ou familiar.

Ao dar um fôlego no orçamento você tem a oportunidade de saber em que e como investir seu dinheiro, afinal de contas, não será possível ter o mesmo padrão de vida no futuro, se não separar parte do orçamento e investir todos os meses pelo período que você tem um emprego.

Sem Dívidas e Poupo Dinheiro

Parabéns, você está vivendo no melhor cenário possível para garantir um futuro tranquilo e com uma boa renda mensal. É claro que as coisas podem ficar ainda melhor, pois seu dinheiro pode estar aplicado em um produto não tão bom assim.

Muitos investem na poupança, mas esse é de longe o pior investimento hoje em dia. Existem muitas outras alternativas para fazer seu dinheiro render mais, o Tesouro Direto, LCI, LCA e CDB são ótimos exemplos de investimento seguros e rende mais que a tradicional caderneta de poupança.

Se você quer ampliar seu patrimônio e alcançar a independência financeira mais cedo, considere investir também no mercado de ações, o risco é maior, porém, não é necessário investir a maior parte do seu capital, comece com uma pequena porcentagem até ter experiência.

Conclusão

A partir dos três perfis apresentados, a chave para alcançar a independência financeira é construir investimentos que lhe ofereçam o mesmo rendimento que você obtém do seu trabalho, ou seja, se os seus títulos públicos, CDBs, alugueis, dividendos de ações igualam ou superam suas despesas, você é uma pessoa independente financeiramente.

Lembre-se que quanto mais você poupa e investe, sua independência virá mais rápido, pois os juros sobre juros farão seu patrimônio se multiplicar ao longo dos anos, mesmo que você comece guardar pequenos valores. O importante é criar o hábito em sua vida, bem como em todos os membros da família.

E você, já alcançou sua independência financeira? O que fez ou está fazendo para chegar lá?


Analista de sistemas, pai e um cético que resolveu aprender um pouco mais sobre finanças pessoais e investimentos após anos de gastos desenfreados.

Ver Comentários
Ninguém comentou ainda. Seja o primeiro!