Investimentos
Investimentos

Deixe Seus Investimentos em Paz!


O dinheiro é capaz de causar alegrias e tristezas, ou melhor, você é capaz de criar alegrias e tristezas através da maneira que utiliza ou pensa em dinheiro. A maioria das pessoas tem uma relação conturbada com as finanças, seja por falta de educação financeira ou até pelo envolvimento emocional com cada centavo.

Nesse artigo eu gostaria de conversar sobre a relação com os investimentos que realizamos e como nos comportamos diante deles. É preciso entender a característica de cada aplicação e qual a melhor maneira de acompanhar seus rendimentos, bem como o impacto que eles trazem.

Pilares de um Investimento

O primeiro pilar é o tempo, ou seja, qual é o período que seja dinheiro deve permanecer aplicado no banco ou instituição financeira que emitiu um título. Esse fator deve ser escolhido de acordo com seus objetivos: vai compra um carro, uma casa, vai fazer a viagem dos sonhos? Então o tempo é o parâmetro mais importante ao investir.

Na sequência temos a rentabilidade. A rentabilidade é expressa na taxa de juros que será remunerada ao investidor, ou seja, a taxa determina se um momento renderá 1% ao mês ou 10% ao ano. Aqui temos uma relação direta com o tempo, pois quanto mais se dinheiro fica investido, maior será a taxa de remuneração.

Por último temos o fator risco. Não existe risco zero no mercado financeiro, por isso, temos que procurar a menor exposição ao aplicar o dinheiro aqui ou ali. É claro que, quanto maior o risco, maior será a possibilidade de ganhar dinheiro, mas a recíproca é verdadeira.

Sentimento x Investimento

Agora que já entendemos os pilares do investimento, é preciso assimilar porque devemos deixar nossos investimentos paz. É muito comum agir de forma possessiva no momento que iniciamos um investimento, ou seja, queremos saber a posição de um título a todo momento, como se algo fosse melhorar somente pelo olhar.

Por exemplo, ao adquirir títulos do Tesouro Direto, não adianta verificar o rendimento todo santo dia, pois você pode se decepcionar, afinal de contas, seu dinheiro pode ter rentabilidade negativa por semanas ou até meses. Entretanto, muitos se esquecem que essa é uma característica do Tesouro Direto, sendo assim, se o dinheiro ficar lá parado, ele vai render a taxa pelo período contratado.

Nesse cenário, não faz o menor sentido ficar preocupado ao visualizar um saldo menor de um dia para o outro. Se não precisa do dinheiro, deixe ele onde está, pois está rendendo. Agir de forma impulsiva com as oscilações do mercado pode causar prejuízos, principalmente com IOF e imposto de renda.

A Busca por Altas Taxas

Outro “problema” ao investir é procurar as mais altas taxas, comparando inúmeros investimentos até nas casa decimais. Lembre-se que essa procura desenfreada pode lhe tirar um bom tempo para outras atividades, pois as taxas de investimentos melhoram consideravelmente quando o momento é considerável e o tempo de aplicação é longo.

A principal preocupação com a taxa de juros é se ela supera pelo menos a inflação, ou seja, o seu dinheiro não pode ser desvalorizado, assim como acontece na caderneta de poupança atualmente. Se você encontrar um CDB com liquidez diária e que rende 100% do CDI, já estará em um bom investimento e com a segurança do FGC.

A partir de R$ 5 mil ou R$ 10 mil é possível encontrar investimentos como a LCI e LCA que são isentas de imposto de renda, podendo alcançar rendimento superiores à 1% ao mês. Lembre-se que esse tipo de aplicação exige tempo mínimo para resgate.

Mercado de Ações

Todo dia tem alguém querendo se aventurar na bolsa de valores, ou melhor, no mercado de ações. Esse tipo de investimento é muito atrativo, pois seu dinheiro pode duplicar do dia para noite, entretanto, envolve um alto risco para o seu capital.

Se você não tem um conhecimento mínimo sobre esse mercado, não coloque um centavo em ações, pois o ritmo de mudança na bolsa é intenso e até profissionais da área sofrem com essa agitação. Agora, se está alocando um dinheiro que não usará no curto prazo, vá investindo aos poucos e faça um acompanhamento mensal ou até trimestral.

Todo mundo tem família, trabalho, amigos e preocupações, por isso, não é recomendado ter mais uma preocupação durante o dia. “A ação vai cair?”, “o mercado vai subir?” são as questões que envolvem todos aqueles que se aventuram como “trader” na bolsa de valores.

Conclusão

Investir é um instrumento para trazer liberdade financeira e não o contrário. Ter uma relação emocional com o dinheiro não é um hábito saudável, pois abre brechas para taxas, tarifas e impostos que corroem a rentabilidade do seu dinheiro.

Uma aplicação deve estar 100% alinhada com seus objetivos, nos mais variados prazos. É fundamental poupar e investir sempre, bem como diversificar sua carteira, mas também é muito importante deixar seus investimentos e sua mente em paz..


Analista de sistemas, pai e um cético que resolveu aprender um pouco mais sobre finanças pessoais e investimentos após anos de gastos desenfreados.

Ver Comentários
Ninguém comentou ainda. Seja o primeiro!